Voltar

Fascínio avant-garde

Fascínio avant-garde

Um excerto da Edição Familiar da OMEGA Lifetime

 

Recém-chegada à família Omega, a coleção Trésor inclui nove modelos de relógios únicos para complementar o guarda-roupa da mulher millennial.

Os limites da moda estão em constante mudança. Na verdade, hoje as maiores “regras” ditam que devemos usar aquilo que nos faz sentir fabulosas e celebrar a nossa individualidade. Um vestido de baile espampanante com uns ténis? Um vestido feminino e florido com botas militares? Pantufas brilhantes com a roupa do trabalho? Tudo perfeitamente aceitável para uma fashionista moderna.

 

 

Ilustrações de AURORE DE LA MORINERIE

Ao ver a nova coleção Trésor da Omega pela primeira vez, é exatamente esse equilíbrio entre diversão e luxo que transparece de imediato. Por um lado, temos os resplandecentes diamantes aplicados em pavé sedutoramente curvado ao longo dos lados da caixa. Por outro lado, temos o ajuste confortável de uma bracelete em tecido, que confere ao relógio um toque descontraído e contemporâneo. De certo modo, é como combinar um vestido de gala com os nossos ténis favoritos. Não há regras. Apenas as que decidirmos criar.

Mas, como é que a Omega alcançou esta combinação perfeita de estilos? Os elementos de design clássico foram um dos principais ingredientes. Afinal, a marca conta com quase dois séculos de legado em que se pode inspirar. Dentro deste espírito, o projeto Trésor inspirou-se no ilustre passado da marca. Por exemplo, as belíssimas caixas finas e os ponteiros elegantes prestam uma requintada homenagem à beleza tradicional. Alguns dos mais famosos relógios para senhora foram criados pela Omega, como o Ladymatic e o Constellation, cujos atributos foram predominantemente realçados por linhas graciosas e composições validadas pelo tempo.

Mas a Omega também sabe que o estilo clássico tem de evoluir e é por isso que o seu Trésor também está imbuído de ideias vanguardistas. Elegantes mostradores lacados, cores requintadas e algarismos romanos graciosos, combinados com as braceletes já mencionadas e os diamantes aplicados em pavé afunilado, ajudam a criar uma energia jovem e fresca, que confere à coleção a sua própria personalidade.

ATITUDE MILLENNIAL

Fora da relojoaria, a representante perfeita deste etos de espírito livre é Kaia Gerber. Não há dúvidas de que a mais recente embaixadora Omega é uma modelo em rápida ascensão no mundo da moda e, sendo filha de Cindy Crawford, Kaia sabe muito bem combinar e misturar diferentes eras e estilos. Para ela, saias ao xadrez elegantes e botas de pele robustas são companheiras naturais - e este é apenas um exemplo da sua abordagem única e original. Este é um dos motivos que levaram à escolha de Kaia como o rosto perfeito para o relógio Trésor da Omega.

Kaia personifica na perfeição a atitude millennial das jovens atuais. Tal como a geração que ela representa, cada relógio Trésor foi criado para exprimir o seu próprio carácter. Para já, estão disponíveis nove modelos, incluindo caixas em aço inoxidável ou ouro Sedna™ de 18K, com mostradores num amplo leque de cores, como preto, castanho-cinzento, branco, azul, opalino prateado ou madrepérola. Também estão disponíveis braceletes em pele como alternativa às braceletes em tecido.

A Omega usou o nome Trésor pela primeira vez numa notável coleção de relógios em 1949. Na altura, o nome referia-se ao “tesouro” que se encontrava no interior desse relógio – o lendário calibre de 30 mm, que tornava possível a belíssima caixa fina do Trésor. Para a coleção atual, o nome foi recuperado e o calibre Omega 4061 possibilita, uma vez mais, a presença de uma caixa fina e elegante. Mas agora o “tesouro” pode ser encontrado em todos os detalhes. Na coroa, por exemplo, a Omega adicionou um único diamante rodeado por cinco logótipos Omega, combinados para criarem uma flor em cerâmica líquida vermelha. É mais um exemplo de elegância tradicional aliada à inovação.

O toque final do Trésor é o seu fundo de caixa espelhado único. Além de ser um acessório útil, também promove a ideia de reflexão, relembrando a cada mulher a sua verdadeira essência e o carisma natural e individual que possui. É um relógio elegante que privilegia as qualidades especiais de quem o usa.

QUEBRAR AS REGRAS

A Omega sempre soube que a verdadeira beleza de uma mulher reflete-se no seu carácter, na sua inteligência e no seu estilo único. Em 2017, a exposição da marca *Her Time* foi inaugurada em Paris, mostrando mais de 100 anos de legado de modelos e publicidade. A exposição, em tournée pelo mundo, conta em simultâneo a história do tempo e da moda, mostrando de que forma a Omega se adaptou continuamente à evolução das tendências.

Por exemplo, quando o comprimento das saias e dos cabelos ficou mais curto nos “Loucos anos 20”, a Omega certificou-se de que os seus relógios Art Déco para senhora ofereciam uma ampla paleta de cores vibrantes e formatos arrojados. Na década de 50, enquanto muitas marcas retratavam as mulheres em papéis domésticos estereotipados, a Omega evidenciava a elegância e a personalidade das mulheres, com publicidade que afirmava que elas eram “tão ativas, desportivas e ocupadas como qualquer homem”.

Hoje, as “regras” da moda estão claramente a mudar de novo. Ou será que estão a desaparecer? Onde é que está escrito que os diamantes não podem ser casuais? Ou que o conforto não pode ser belo? Como mulher, pode escolher exatamente aquilo que quer transmitir. Esta possibilidade é tão libertadora como entusiasmante. E, seja qual for a sua escolha, é sempre bom lembrar que a Omega criou para si um relógio tão distinto e espontâneo quanto a sua personalidade.

  • Avant-garde
  • Avant-garde